Banco Bradesco deixará de cobrar tarifa de cheque especial

O cheque especial agora tem novas regras, que acabam com as taxas da categoria a 150% a.a. entraram em vigor no último dia 06/01/2020. Porém, é bom que os clientes fiquem atentos a essas novas regras, pois, alguns banco poderão cobrar uma tarifa de 0,25% aos correntistas para manter a linha de crédito aberta, mesmo que o correntista não faça uso desse serviço. Segundo a regulamentação do Banco Central, essa tarifa afetar os novos contratos. Clientes que já tenham um limite aprovado, só passará a ser cobrado a partir do mês de Junho.

No dia 02 de Janeiro, o Banco Bradesco também comunicou que não cobrará a tarifa mensal do cheque especial (pelo menos até o mê de Junho/2020). Até o mês de junho, o Bradesco vai examinar com mais cautela se deve cobrar alguma tarifa e, caso seja melhor cobrar, vai analisar como essa tarifa deverá ser cobrada. O Itaú também anunciou que não fará cobrança de 0,25% sobre o limite de crédito pré-aprovado num primeiro momento.

Caso o Itaú e o Bradesco cancelarem definitivamente a cobrança de 0,25% sobre o limite de crédito pré-aprovado, consequentemente a tarifa acabará. Tudo isso porque Bradesco e Itaú são os dois maiores banco privados do país, e o que eles fazem “vira tendência”.  O Banco do Brasil também anunciou que não cobrará de seus clientes a taxa do cheque especial, Clique aqui para saber mais., o que fortalece essa nova tendência. Até o presente momento, o Banco Santander é o único dos cinco maiores bancos a afirmar que continuará cobrando a tarifa do cheque especial. A Caixa Econômica Federal, por ora, segue analisando se fará ou não a cobrança.

OAB pede revogação da cobrança

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu a revogação da cobrança dos 0,25% sobre o limite pré-aprovado através de um ofício ao Banco Central, que seriam cobrados mesmos quando não houvesse o uso do cheque especial. Em Novembro/2019, o Banco Central suprimiu o juros mensal do cheque especial a 8%, no entanto, permitiu a cobrança da tarifa mensal de 0,25% no limite já concedido. Essa regra entrou em vigor no dia 06/01/2020.

Banrisul anuncia que não cobrará tarifa do cheque especial

O Banrisul, no Rio Grande do Sul, já havia se pronunciado dizendo que não cobraria a mensalidade. Atualmente, os bancos só recebem quando seus clientes usam o limite do cheque especial, que geralmente é mais utilizado como documento físico do cheque. Além de que, os bancos não podem cobrar apenas para oferecer esse crédito, devido o risco de pagar por uma mensalidade sem fazer uso do limite.

Inúmeros clientes contactaram suas agências para informar que não querem fazer uso do cheque especial. Segundo os dados da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), a média de juros do cheque especial em novembro/2019 foi de 273,63%.

Saiba como se livrar da tarifa do cheque especial

Salientando que, a norma concebida pelo Banco Central exige que os bancos avisem aos clientes antes de começar com a cobrança da tarifa. Caso você não faça uso do cheque especial e não quer ser cobrado por isso, entre em contato com o seu banco e solicite que tal limite não seja renovado. De outro ponto de vista, se você acha que futuramente poderá precisar do cheque especial, você pode solicitar a redução do crédito disposto para um valor de até R$500,00, que é livre de tarifa. Conforme as projeções do Banco Central, com a cobrança da tarifa mensal, a taxa do cheque especial cairia de 12,38% para 7,5%.

No votes yet.
Please wait...
Compartilhe

Nutricionista formada na UFRJ. Retadora do site Zcrédito, apaixonada pela leitura, pela economia e finanças.

pt_BRPortuguese
en_USEnglish pt_BRPortuguese